Contato

Videoinstalação reúne depoimentos de diferentes culturas sobre o céu

08/02/2019

Videoinstalação reúne depoimentos de diferentes culturas sobre o céu

Depoimento na exposição ORUN

O que o céu representa para você? Depois de rodar pelo país em busca de histórias sobre o céu, a artista Paula Scamparini apresenta no nosso centro cultural a videoinstalação ORUN. Orun é uma palavra da língua iorubá que define, na mitologia iorubá, o céu ou o mundo espiritual, paralelo ao Aiye, mundo físico. Até o dia 31 de março, os visitantes terão a chance de assistir a depoimentos de diferentes culturas sobre suas relações de convívio com o céu.

A exposição conta com 63 monitores suspensos, distribuídos por todo o quarto andar do Oi Futuro. Cada equipamento transmitirá em loop a fala de um ou mais participantes. Povos da cidade (incluindo astrofísicos), povos da floresta (indígenas), povos do interior pantaneiro (quilombolas), das montanhas e do sertão narram suas interpretações sobre o cosmo em variados sotaques, idiomas e dialetos.

Todos lidam com o céu de alguma maneira, desde o uso cotidiano na roça até a projeção de imagens de um sagrado, e até de si mesmas. Essa relação conecta todos os povos. Quero proporcionar a partir dessas vozes e linguagens de diferentes povos brasileiros, uma espécie de escambo de memórias, aproximando-nos, gerando empatia. Isso pode fazer pensarmos mais seriamente na maneira que vivemos hoje nas cidades. Convido o público a criar seu próprio céu e reformular seu olhar não só para o alto, mas para si mesmo”, ressalta Paula.

Para chegar nos 63 discursos selecionados, foram mais de 200 bate-papos em cerca de 15 idiomas.  “A verdadeira história é justamente a que está viva dentro de cada um de nós. A ideia é formar uma constelação de pessoas narrando sobre sua própria maneira de se relacionar com o universo”, explica a artista, que conversou com índios, astrônomos, líderes sociais, representantes étnicos.

Artista paulistana radicada no Rio de Janeiro, Paula Scamparini iniciou a pesquisa sobre o céu em 2015, no Morro da Conceição. O propósito era o mesmo. Sair a campo atrás de perguntas e respostas celestiais. De lá para cá não parou mais. Do Observatório do Valongo, no Centro, à Aldeia Xavante, no Mato Grosso, a artista gravou ricos discursos, que cruzarão o espaço expositivo em vários tons.

 

Individual ORUN – Paula Scamparini

Visitação: 05 de fevereiro a 31 de março de 2019

Visitação: 3ª a domingo, das 11h às 20h.

Entrada franca | Classificação etária: Livre

Inscreva-se e faça parte da nossa rede! Receba informações sobre editais, cursos e programação

#JuntosTransformamos