Acessibilidade
Contato

FESTIVAL ELETRONIKA

FESTIVAL ELETRONIKA

31/12/1969

19h - 21h

Oi Futuro BH

Salvar na Agenda
Início Término

Direção artística: Aluizer Malab e Marcos Boffa
Curadoria: Chico Dub
Realização: Malab Produções
 
A 13º edição do Eletronika, festival de novas tendências musicais mais consolidado do Brasil, passeia pelo que há de mais fresco na produção de música experimental brasileira. São 12 artistas de vários países do mundo e de 5 estados brasileiros. A programação no Oi Futuro é imperdível:
 
Dia 28 de novembro, quinta-feira:
 
Grassmass (PE) – Rodrigo Coelho trafega entre os primórdios da música concreta e da produção contemporânea mundial, passando pelas raízes da percussão africana e pernambucana.
Jan Jelineck & Andrew Pekler play Ursula Bogner (Alemanha) – Jan Jelineck, é um mestre em samplear músicas, e traz os experimentos da farmacêutica e musicista alemã Ursula Bogner (1946-1994). O russo Andrew Pekler, também colabora com jazz, eletrônica antiga, melodias atonais, dub e instrumentos não-convencionais.
 
Dia 29 de novembro, sexta-feira:
 
Bemonio (RJ) – Projeto criado por Paulo Caetano, cheio de ruídos, distorções e microfonias que seguem o padrão estético associado ao drone e ao dark ambient.
Elma (SP) – Metal instrumental ao mesmo tempo complexo e minimalista integrado pelo quarteto paulistano formado em 2002 por Fernando Seixlack (bateria, ex-Polara), Ricardo Lopes (baixo), Paulo Cyrino (guitarra) e Bernardo Pacheco (guitarra).
 
Dia 30 de novembro, sábado:
 
Barulhista vs Rafael Miranda (MG) – Barulhista é uma palavra “inventada” pelo artista mineiro para acabar com a procura de um nome para o que ele faz: música, escrita, conversa, concertos, trilha sonora – tudo com base em experiências cotidianas. Rafael Miranda é músico e produtor de Pouso Alegre, Minas Gerais e atualmente é líder do grupo PUMU, onde toca junto com seu irmão Paulo Miranda, baterista do Nova Fronteira e da banda de Mallu Magalhães.
Passo Torto (SP) – Formado pelos compositores Romulo Fróes, Rodrigo Campos, Kiko Dinucci e o baixista e produtor Marcelo Cabral, o grupo subverte a tradição da canção brasileira, incluindo ruído, sujeira e opacidade.
 
Dia 1º de dezembro, domingo:
 
Pazes (BSB) – Lucas Febraro, o Pazes, vem causando bastante interesse, tanto na cena nacional, quanto na internacional. Foi o único brasileiro selecionado para a edição 2011 da Red Bull Music Academy em Madrid.
Opala (RJ) – Duo de indie-pop-eletrônico formado pelo jovem produtor revelação Lucas de Paiva e a cantora e compositora Maria Luiza Jobim, filha mais nova do maestro e compositor Tom Jobim.
James Ferraro (USA) – Um dos artistas símbolo do lo-fi, estética muito presente na nova cena alternativa americana, é um dos responsáveis por ter elevado, na virada do século, o outrora padrão tosco das gravações de baixa-fidelidade para um novo campo.
 
De 28 de novembro a 1º de dezembro, quinta a sábado, 21h, domingo, 19h | Teatro
Entrada: R$ 10,00 | Classificação etária: 14 anos
 
*A meia entrada é vendida somente com a apresentação da carteirinha e/ou documentos de identificação no ato da compra

Inscreva-se e faça parte da nossa rede!
Receba informações sobre editais, cursos e programação


Confira a política de privacidade

Cancelar meu cadastro na rede do Oi Futuro

×

Não quer mais receber os nossos e-mails?

Seu e-mail foi removido com sucesso.