Acessibilidade
Contato

Meu pai é um homem-pássaro

Meu pai é um homem-pássaro

De 25/06/2022 à 31/07/2022

Sábado e domingo, às 16h. Sessões extra nos dois últimos fins de semana (23, 24, 30 e 31 de julho), às 14h.

Salvar na Agenda
Início Término

IMPORTANTE

Comunicamos que a peça infantojuvenil “Meu Pai É um Homem Pássaro”, que iniciaria temporada hoje, dia 25, no nosso teatro precisou ser cancelada porque um dos integrantes do elenco testou positivo para COVID-19.

Pedimos desculpas a quem havia se programado para assistir à peça hoje ou amanhã. Nosso Musehum – Museu das Comunicações e Humanidades continua com funcionamento normal das 11h até 18h – venham visitar!

Lembrando que o uso de máscara nos nossos espaços é muito importante. Ela protege você e todos a sua volta!

O ator Mauricio Grecco está de volta ao palco do Oi Futuro, agora ao lado de Claudio
Mendes, Cilene Guedes e Elizândra Souza, com direção de Ju Terra, para a estreia da
peça infantojuvenil “Meu pai é um homem pássaro”, uma fábula que fala de empatia, da
importância de sonhar e de como o amor e a esperança podem conciliar diferenças e
trazer novas possibilidades de existência.

É necessário fazer a retirada gratuita de ingressos para o espetáculo, neste link.

Baseada no livro homônimo do premiado escritor inglês David Almond, a peça conta a
história de uma menina de oito anos que convive com a perda da mãe e com o
comportamento excêntrico do pai, que acredita ser um pássaro. Com empatia, a menina
embarca no universo particular do pai, o mundo dos pássaros, e no sonho de voar. David
Almond é um dos principais autores britânicos da atualidade, já traduzido em mais de
vinte idiomas e agraciado com o Prêmio Hans Christian Andersen Award, considerado o
de maior prestígio na literatura para crianças e jovens adultos.

A fábula de Almond fala do fascínio humano pelas alturas, da utopia do reino alado, e
apresenta, de forma poética e bem humorada, a história de Liz e seu pai Zé, que
enfrentam a perda da mãe embarcando no mundo dos sonhos e da fantasia.

“Essa peça é um sopro de fé em tempos desafiadores, e criar novas possibilidades de
existência a partir do texto de Almond é alçar vôo através da imaginação. Porque é disso
que precisamos: renovar o espírito com risos e alimentar a alma com poesia.”, conta a
diretora, Ju Terra.

O espetáculo que estreia no dia 25 de junho, no Centro Cultural Oi Futuro, Rua Dois de
Dezembro, 63, Flamengo, segue até o dia 31 de julho. Capacidade para 63 espectadores. A peça
acontece aos sábados e domingos, às 16h. Sessões extras nos dois últimos finais de
semana (dias 23, 24, 30 e 31 de julho), às 14h.

Inscreva-se e faça parte da nossa rede!
Receba informações sobre editais, cursos e programação

 

Confira a nossa politica de privacidade