Acessibilidade
Contato

VERÃO ARTE CONTEMPORÂNEA

VERÃO ARTE CONTEMPORÂNEA

31/12/1969

19h - 19h

Oi Futuro BH

Salvar na Agenda
Início Término

O Verão Arte Contemporânea (VAC), idealizado e realizado pelo Grupo Oficcina Multimédia, em parceria com a produtora Mercado Moderno, chega à sua sétima edição, apresentando atrações de diversas áreas da criação artística, como um recorte contemporâneo da produção cultural da capital mineira.

Dia 13 de janeiro, domingo, 19h

MÚSICA

“Todos os Caetanos do Mundo”

Banda: Todos os Caetanos do Mundo
Voz: Júlia Branco
Voz e Guitarras: Luiz Rocha
Bateria: Adriano Goyatá
Baixo: Thiago Braga
Baixo | Intervenções Sonoras: Alexandre de Sena
Produtora Executiva: Elisa de Sena

Formada em 2009, a banda tem como ponto de partida a obra e a influência artística de Caetano Veloso. Além da releitura das canções do grande artista baiano, interpreta músicas de outros compositores que influenciaram ou são influenciados por Caetano, trazendo, também, suas composições autorais para o repertório dos shows.
Classificação etária: livre

Dias 19 e 20 de janeiro, sábado, 20h, domingo, 19h

DANÇA

“Olho + 1331”

Grupo Dança Multiplex
Trilha Sonora: O Grivo
Iluminação: Leonardo Pavanello
Iluminação e montagem: Marcel Bento
Fotos: Paula Santos e Renato Paschoaleto
Figurino: Auá
Realização: Rosa de Jorge e Dança Multiplex.

Dança Multiplex é a confluência das dançarinas e coreógrafas Margô Assis, Renata Ferreira e Thembi Rosa, que há mais de uma década desenvolvem seus trabalhos de forma colaborativa envolvendo-se com artistas de diversas áreas. O programa reúne dois duetos, com trilha sonora de O Grivo. “Olho: Aresta ou Fresta”, um exercício do olhar e da percepção. E  “1331”, um dispositivo para pesquisa em dança, software, música e imagens.

“Olho: Aresta ou Fresta”

Concepção e Dançarinos: Margô Assis e Renata Ferreira
“1331”
Concepção e Dançarina: Thembi Rosa
Desenvolvimento de software: Manuel Guerra
Som: O Grivo
Dançarina Convidada: Dorothé Depeauw
O Projeto foi viabilizado pelo Fundo Municipal de Cultura de BH e pelo Prêmio Filme Minas.
Classificação etária: livre

Dias 25, 26 e 27 de janeiro, sexta e sábado, 20h, domingo, 19h

MÚSICA

“O Grivo”

Músicos: Nelson Soares e Marcos Morera Marcos
Operação de Áudio: Ricardo Malafaia
Produção: Ricardo Malafaia e Carluccia Carraza
Há no trabalho do O Grivo a conciliação de duas ideias, num primeiro momento, contrárias: O elogio da máquina e do mecânico e o elogio da indeterminação, do imprevisto. Ao longo do concerto os dois polos dialogam, se confundem e trocam de lado: Engrenagens, mecanismos e máquinas formam um desenho rítmico. A máquina como um terceiro músico. Estabelecida a estrutura rítmica, os músicos conduzem várias improvisações musicais.
Este Projeto é patrocinado pela Oi, viabilizado por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e conta com o apoio do Oi Futuro.
Classificação etária: livre

Dias 30 e 31 de janeiro, quarta e quinta, 20h

TEATRO

“Bata-me! (Pop Witch)”

Direção, Dramaturgia e Figurinos: Diego Bagagal
Elenco: Diego Bagagal, Elizabeth Scales, Lucas Costa e Martim Dinis
Atriz convidada: Rosa Antuña
Músicos: Nelson Soares e Marcos Morera Marcos
Assistência de Direção: Daniel Toledo
Movimento Cênico: Martim Dinis
Cenário e Adereços: Natalia Vaz
Desenho de Luz: Rodrigo Marçal
Vídeo Projeção: Débora Oliveira e Ralph Antunes
Trilha Sonora: Sérgio Geléia
Produção: Martim Dinis
Co-Produção: BR/PT

A trans-bruxa brasileira, Popwitch, residente ilegal na Europa, é espancada pelo Príncipe Encantado Português, fascinado em chinelos de borracha. Embriagada pelas palmadas, ela se apaixona e reivindica seu direito a um final feliz. Com anfíbios, maçãs, sete anões, Europe in Crises e Amazônia.

Classificação etária: 16 anos

Dias 1º e 2 de fevereiro, sexta e sábado, 20h

DANÇA

“Meráki”

Cia Fusion de Danças Urbanas
Direção Artística: Leandro Belilo
Coreografia: Criação Coletiva
Elenco: Augusto Rodrigues, Chrislaine Portes, Fabrício dos Santos, Isadora Rodrigues, Jefferson Siqueira, Johnny Cezar, Jonatas Pitucho, Leandro Belilo, Marcio Lopes, Victor Alves Vick e Wallison Culu
Trilha Sonora: Ronilson Silva
Cenário: Leandro Belilo e Fernanda Abdo
Produção artística-executiva: Isadora Rodrigues e Leandro Belilo.

Em sua terceira participação no VAC, a Cia. Fusion de Danças Urbanas abre suas portas para outros artistas, num esforço de busca por novas possibilidades de trabalho (na dança, mas também em áreas como música e fotografia), criando o coletivo Casa Urbana. O resultado dessa interação é o espetáculo “Meráki”, palavra vinda do grego, que traduz o espírito deste projeto e significa “fazer algo com alma, criatividade ou amor” e, principalmente, “colocar parte de si em algo que se está a fazer”.
Classificação etária: livre

Teatro | Entrada: R$ 14,00

*A meia entrada é vendida somente com a apresentação da carteirinha e/ou documentos de identificação no ato da compra

Inscreva-se e faça parte da nossa rede!
Receba informações sobre editais, cursos e programação


Confira a política de privacidade

Cancelar meu cadastro na rede do Oi Futuro

×

Não quer mais receber os nossos e-mails?

Seu e-mail foi removido com sucesso.