Contato

Adriana Varejão ocupa o Grande Campo com obra sobre povos indígenas

04/02/2019

Adriana Varejão ocupa o Grande Campo com obra sobre povos indígenas

Obra “Contingente Yanomami" da Adriana Varejão na fachada do centro cultural

Uma reflexão sobre fronteiras que dividem povos, culturas e histórias de povos indígenas do Brasil e sua presença na construção de nossa identidade cultural. A artista Adriana Varejão ocupa o Grande Campo, a fachada do nosso Centro Cultural Oi Futuro, com a obra “Contingente Yanomami”, que tem como tema o conceito de território e mapeamento, especificamente ligado à questão da resistência indígena. Com 10m de altura, o painel ocupa todo o espaço de arte pública do centro cultural e pode ser conferido até o dia 31 de março.

Produzida em 2003 a partir de uma residência de Varejão em Demini, território Yanomami, a obra traz um mapa desenhado sobre a palma da mão da própria artista, referência aos limites desse território, que abarca uma área do Brasil e da Venezuela, com cerca de 35 mil habitantes, atualmente. O título da obra joga luz sobre o conceito de mapeamento. Contingente traz em si a ideia de contingência como acaso. Afinal, há muito de aleatório e arbitrário em mapas supostamente objetivos e racionais. Contingente também pode ser lido como uma junção dos termos continente e gente: territórios que ganham novos sentidos quando preenchidos pela humanidade.

– Este trabalho discute a delimitação de territórios proposta pela cartografia convencional, que usa conceitos muitas vezes desconhecidos dos povos que habitam as áreas mapeadas. São esses povos que dão sentido aos espaços, concedendo a eles personalidades. “Contingente Yanomami” nos ajuda a pensar e questionar, naturalmente, o sistema capitalista e o modo de vida das grandes cidades. A obra de Adriana Varejão vem, ao longo do tempo, sinalizando e ampliando uma reflexão sobre os povos indígenas do Brasil e sua presença cultural na construção da nossa identidade – diz o curador Alberto Saraiva.

Um dos principais espaços permanentes de arte pública da cidade, o Grande Campo propõe a aproximação do artista com o público por meio de uma intervenção na fachada do Centro Cultural Oi Futuro. O espaço, que ocupa uma área superior a 120 m², possui uma iluminação especial para ser vista também durante a noite. Já ocuparam o Grande Campo artistas como Barrão, Leo Aversa, Éder Oliveira, Maria Lynch, Angelo Venosa, Cao Guimarães, Denise Cathilina, Elizabeth Jobim, Efrain Almeida, Milton Guran entre outros.

SERVIÇO:

“Contingente Yanomami” – Adriana Varejão

Curadoria: Alberto Saraiva

De 4 de fevereiro a 31 de março

Terça a domingo, das 11h às 20h | Grande Campo

Entrada franca | Classificação etária: livre

Informações: (21) 3131-3050

 

Inscreva-se e faça parte da nossa rede! Receba informações sobre editais, cursos e programação

#JuntosTransformamos