Contato

Artigo: Por que o cérebro foi o grande protagonista do Rio2C?

08/05/2019

Artigo: Por que o cérebro foi o grande protagonista do Rio2C?

*Por Kennya Rosa

Ele pesa aproximadamente 1,5 kg e representa apenas 2% da massa corporal, só que o papel desse órgão conhecido como a “Central de Controle’’ do corpo humano em nada tem a ver com o seu tamanho. Com uma capacidade de armazenar o equivalente a 1000 terabytes de informação, o cérebro possui em seu interior mais conexões do que o  número de estrelas que compõem a constelação da Via Láctea. Com uma introdução dessas fica até mais fácil entender porque ele ganhou destaque no Rio2C 2019, maior evento dedicado a Criatividade e Inovação da América Latina, que aconteceu durante os dias 23 a 28 de abril na Cidade das Artes. Aqui vão alguns pontos que você precisa saber sobre o tema que será a grande tendência da próxima década.

A NEUROCIÊNCIA É A NOVA APOSTA DA INDÚSTRIA

Antes de começar: você sabe o que é Neurociência? Trata-se do estudo científico do sistema nervoso que permite entender como funciona o cérebro. Essa área de estudo, que existe desde o século XIX tem fama de ser uma área de estudo bastante complexa, e isso se deve ao fato de que a Neurociência engloba conhecimentos de diversas campos como: Farmacologia, Medicina, Bioquímica e Psicologia. Todas essas áreas quando analisadas em conjunto possuem a capacidade de promover informações bem precisas sobre o comportamento e a mente humana.

       

A BRAIN SPACE FOI UMA DAS NOVIDADES MAIS AGUARDADAS DO RIO2C

Em todas as salas da programação do Rio2C, era possível encontrar algum painel que tivesse o cérebro como tema principal. Havia um lugar em particular onde curiosos, entusiastas, e estudiosos podiam se concentrar para assistir palestras que tratavam exclusivamente do tema. A BrainSpace foi sem dúvidas umas das grandes surpresas do evento. Sob a curadoria do neurocientista Steves Rehen, um dos maiores representantes da pesquisa científica do Brasil, foram convidados médicos, psiquiatras, artistas e pesquisadores que promoveram uma completa imersão nos conhecimentos sobre o funcionamento do cérebro, assim como discussões sobre os próximos passos da ciência em temas como:  mente e consciência, transtornos psicológicos, sonhos e memória.

ENTENDENDO O CÉREBRO DO CONSUMIDOR ATRAVÉS DA NEUROCIÊNCIA                   

Em um dos painéis mais disputados pelo público, ‘“Neurociência do Consumo’’, apresentando pelas cientistas Agatha Lopes e Aline Souza, a Neurociência foi abordada como a solução definitiva da Indústria Criativa para compreender o comportamento do consumidor. Quais as reações físicas que caracterizam a conexão do consumidor com um produto? Quais os estímulos que provocam essa ligação? E como o mercado pode agir para estabelecer interações cada vez mais eficazes? Todas essas perguntas buscam respostas no conceito de Neuromarketing. Basicamente, o nosso cérebro responde a 3 estímulos principais: Atenção, Emoção e Memória. E o que isso significa? Que durante a decisão entre um produto ou outro, aquele que tiver a marca atrelada a algum símbolo que desperte a minha atenção conseguirá cativar a emoção do público. Nesse processo a Razão pouco importa.

AS MULHERES ESTÃO DOMINANDO A CENA                       

A atuação feminina no Rio2C foi realmente um acontecimento, o número de painéis apresentados nas áreas de Tecnologia, Audiovisual e Ciências, apenas confirmou um fato cada vez mais notável: o crescimento da quantidade de mulheres em áreas que até alguns anos atrás eram predominantemente masculinas. Os debates sobre Empreendedorismo Feminino, Meditação e Inovação e Neuroplasticidade (capacidade do cérebro se modificar e se adaptar quando sujeito a novas experiências) foram destaques na programação. Como grande parte do público era composto por adultos e jovens na faixa etária de 19 a 30 anos, a aproximação com conceitos de Empoderamento e Representatividade, através de referências femininas em posições de destaque, tem o potencial para influenciar toda uma nova geração interessada em criar um ambiente mais igualitário e inclusivo no meio audiovisual e empresarial.

O RIO2C CONSEGUIU APRESENTAR UMA PRÉVIA DO FUTURO

O Brasil é sem dúvidas um grande pólo de de inovações científicas. É crucial promover o entendimento sobre nossa posição em comparação a outros países reconhecidos como nações de Primeiro Mundo. Apesar da escassez de investimentos em pesquisas e projetos das áreas das artes e da tecnologia, profissionais e estudantes dedicados e corajosos encontram-se espalhados por todo o país, desenvolvendo criações e pesquisas vanguardistas e disruptivas.

O RIO2C mostrou diversas realidades por vezes pouco acessíveis público em geral, mas que em eventos como esses encontram um ambiente livre de troca de informações, próprio para a divulgação de assuntos que daqui a alguns anos certamente se tornaram tendências do mercado e da nossa cultura.

Inscreva-se e faça parte da nossa rede! Receba informações sobre editais, cursos e programação

#JuntosTransformamos