Contato

Oi Futuro inaugura laboratório para impulsionar inovação e criatividade no Rio de Janeiro

24/04/2018

Oi Futuro inaugura laboratório para impulsionar inovação e criatividade no Rio de Janeiro

Coworking voltado para economia criativa e startups de impacto social oferece estúdios, estações de trabalho, ateliê criativo, sala de ensaio e reunião para artistas, realizadores e empreendedores sociais de todo o Brasil .

O Oi Futuro inaugura dia 26 de abril, quinta-feira, seu mais novo espaço no Rio, o Lab Oi Futuro – Laboratório de Inovação e Criatividade, um espaço de coworking voltado para a economia criativa e para os negócios de impacto social. O laboratório vai oferecer estúdios de som, estações de trabalho, sala de ensaio, salas de reuniões, ateliê criativo, lounge e auditório, em um ambiente idealizado para estimular a experimentação e conectar criadores de todo o Brasil. Essa estrutura física e técnica ficará à disposição de artistas, realizadores e empreendedores sociais selecionados por meio de editais públicos para tirarem seus projetos do papel ou potencializarem iniciativas já existentes.

O Lab Oi Futuro vai ocupar um andar inteiro, com mais de 500m²,  no prédio administrativo do instituto Oi Futuro, na Rua Dois de Dezembro, no Flamengo, e vai abrigar as atividades dos dois mais novos programas do Oi Futuro: o LabSonica, laboratório de experimentação sonora e musical, e o Labora, laboratório de inovação social. O local vai oferecer 28 posições de trabalho com suporte de telecomunicações, um estúdio de som e imagem com projeto assinado pelo produtor musical Rodrigo Vidal e o engenheiro de gravação Carlos Duttweller, entre outros recursos.

“Com o Lab Oi Futuro, o instituto materializa o seu propósito de fomentar a inovação e a criatividade para melhorar a vida das pessoas, oferecendo um ambiente propício à experimentação e à articulação de redes”, diz Sara Crosman, diretora executiva do Oi Futuro. “A inauguração do Lab é um momento muito importante para a história do nosso instituto, que quer impulsionar as ideias que transformem a sociedade”.

A proximidade propiciará um diálogo direto do Lab Oi Futuro com o Centro Cultural Oi Futuro, potencializando a comunicação com o público e aproveitando equipamentos, materiais e expertise. Além disso, o laboratório servirá como ponto de encontro de todos os projetos promovidos e apoiados pelo instituto, encorajando o cruzamento de experiências para inspirar novas iniciativas.

 Inauguração terá chamadas públicas para residência artística e aceleração

No evento de inauguração, dia 26 de abril, o instituto vai lançar dois editais públicos nacionais: um para residências artísticas do laboratório e outro para aceleração de startups de impacto social, em parceria com a Startup Farm, uma das aceleradoras mais conceituadas da América Latina.

Entre os dias 26 de abril e 30 de maio, o Oi Futuro vai receber as inscrições dos candidatos às dez vagas da primeira residência artística no espaço, a ser realizada entre julho de 2018 e maio de 2019 no Lab Oi Futuro. “Batizado de ARTSONICA, o programa vai começar a movimentar o LABSONICA, que deverá ser um catalisador de talentos,  impulsionando  criadores através das artes e estimulando a produção colaborativa nessa nossa era digital”, diz Roberto Guimarães, gerente executivo de Cultura do Oi Futuro.

A cada oito semanas, dois artistas terão acesso aos equipamentos do LabSonica e a mentores escolhidos para orientar o desenvolvimento de seus projetos. Com foco nas artes visuais em diálogo com áreas afins – como música, literatura, artes cênicas e artes urbanas – e também novas vias de criação, entre elas moda, design, games e gastronomia, o programa de residência vai premiar os dez eleitos com bolsas que variam entre R$ 20 mil e R$ 40 mil, dependendo das características das propostas. O valor de cada bolsa deverá cobrir todos os custos da residência, incluindo cachês, matérias-primas e gastos com estadia no Rio, entre outros. Os artistas selecionados terão acesso a técnicos de estúdio, equipes de produção de conteúdo para redes sociais e assessoria de imprensa para que divulguem os trabalhos em desenvolvimento.

Escolhidos por uma comissão formada por cinco profissionais com excelência em áreas artísticas diversas, os residentes exibirão ao público, com entrada franca e transmissão na web em tempo real, a sua pesquisa, em três momentos. Inicialmente, farão uma apresentação sobre o seu processo criativo. Depois, será a vez do PapoLab, no qual os artistas podem convidar um especialista para falar sobre um tema ligado ao projeto ou assumir essa tarefa. Ao final da residência, todos terão de entregar uma obra de arte digital para fazer parte de uma exposição coletiva, prevista para maio de 2019, no Centro Cultural Oi Futuro.

As pesquisas artísticas podem ser realizadas total ou parcialmente durante os dois meses de experimentação, desde que os criadores proponham quais são os seus objetivos e cumpram com as entregas acordadas. É possível iniciar uma pesquisa ou finalizar uma investigação em curso neste programa, desenhado a fim de explorar a pluralidade artística do Brasil e promover o intercâmbio dos residentes para que façam trocas sobre os seus processos e até mesmo criem algo juntos.

 Programa de aceleração de startups de impacto social

O Oi Futuro e a Startup Farm anunciam parceria inédita com o programa Ahead | Labora Oi Futuro, que vai selecionar até dez startups de impacto social para serem aceleradas em etapas presenciais no Rio e também a distância. Empreendedores de todo o Brasil podem se inscrever de 26 de abril a 23 de maio pelo site www.startup.farm/aceleracao . Com sede no Lab Oi Futuro, o programa busca negócios que tenham em seu produto ou serviço uma solução que ajude a resolver grandes problemas da nossa sociedade. Serão aceitos negócios que atuem em qualquer mercado e, preferencialmente, que façam uso inovador da tecnologia. O Labora/Oi Futuro e a StartUp Farm terão atenção especial aos seguintes temas: segurança; saúde; educação; habitação; mobilidade; meio ambiente; alimentação acessível e saudável; acesso à informação e combate a fake news; geração de emprego e renda; e soluções financeiras para classes C, D e E.

“Esse edital é uma combinação muito interessante da expertise da StartUp Farm em aceleração de negócios com potencial disruptivo com a bagagem de 17 anos de investimento social do Oi Futuro” diz Carla Uller, gerente executiva de Inovação Social do Oi Futuro. Apenas em um ano, a partir de sua fundação, o Labora ajudou a fortelecer 25 organizações e negócios de diferentes perfis por meio de dois programas de aceleração, executados em parceria com o Yunus Negócios Sociais e com o Instituto Ekloos.

Inscreva-se e faça parte da nossa rede! Receba informações sobre editais, cursos e programação

#JuntosTransformamos