Acessibilidade
Contato

Projetos com diversidade e inclusão contribuem para um futuro mais plural

05/11/2021

Projetos com diversidade e inclusão contribuem para um futuro mais plural

O Oi Futuro atua com a inovação e a criatividade como meios de impactar e contribuir para a transformação da sociedade. Ao longo de seus 20 anos de história, o instituto tem promovido ações concretas de impacto social, educacional e cultural em todo Brasil para estimular a participação e o protagonismo de diferentes grupos com ações plurais e orientadas ao desenvolvimento individual e coletivo, onde valores e questões de diversidade e inclusão estão sempre como norteadores.

Através dos nossos programas e projetos, esses valores estão presentes em festivais, exposições ou produções artísticas; em mentorias e capacitação de empreendedores e educadores da rede pública; em acelerações de negócios e iniciativas sociais; ou em salas de aula e escolas por todo o país.

Como Instituto de Inovação e Criatividade da Oi para impacto social, somos articuladores da estratégia ESG da companhia, inserida no Pacto Global da Organização das Nações Unidas para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS). Ao lado de parceiros com os mesmos valores, desenvolvemos, impulsionamos e cocriamos programas e projetos transformadores e plurais, que potencializam o desenvolvimento individual e coletivo, melhorando a vida das pessoas e de suas comunidades.

Representatividade

A programação do Centro Cultural Oi Futuro, no Rio de Janeiro, e a seleção de editais culturais como Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, Aceleração Musical LabSonica, Programa Pontes e Arte Sônica Amplificada são exemplos de como abrimos espaço e investimos na produção das periferias, com temáticas raciais, de valorização das tradições africanas e de fortalecimento da representatividade feminina. Sempre com o objetivo de democratizar o acesso do público e dos fazedores culturais, reduzir a sub-representação de negros e negras na indústria cultural e contribuir para a pluralidade de olhares, vozes e perspectivas.

Na 16a edição do Programa Oi de Patrocinios Culturais Incentivados, foram selecionados projetos como Favela Sounds – Festival internacional de Cultura de Periferia, a segunda temporada da websérie “Punho Negro, a Super-Heroína Baiana” e a peça teatral infantil “A Menina Akili e seu Tambor Falante”, atualmente em cartaz no nosso centro cultural (e pode ser assistida online aqui). Em anos anteriores, já estiveram na lista de selecionados propostas como“Cinestesia às Margens”  (que levou cinema para populações em situação de risco social) e Melanina Digital (plataforma digital que disponibiliza conteúdo e promove encontros de pensadores e dramaturgos negros brasileiros).

No Pontes, realizado em parceria com o British Council, a Residência Artística Disputa Nervosa mobilizou uma batalha de danças do funk em um circuito que incluiu palestras sobre cultura urbana, funk e arte de rua. Com o Festival Frente Feminina, o programa viabilizou o “EnCena Preta!”, que resultou numa performance com temática Afrofuturista.

Conscientização

Na área de Educação, o Núcleo Avançado em Educação (NAVE) materializa o investimento do Oi Futuro em novas formas de aprender e ensinar e com uma visão crítica que também estimula a reflexão e a ação em prol da equidade racial e de gênero, em parceria com as secretarias de Educação do Rio de Janeiro e Pernambuco as duas escolas NAVE funcionam como laboratórios de criação e experimentação de metodologias pedagógicas inovadoras. O resultado dessa educação inclusiva e questionadora está na produção de alunos e alunas, que inclui games, curtas, documentários, animações, podcasts, peças de design, campanhas e até eventos como o Hackaxé – hackathon voltado para produtos digitais desenvolvidos a partir da temática da Consciência Negra.

A consciência sobre preconceito e desigualdade racial reflete-se em games educativos desenvolvidos pelos próprios estudantes, como  “Scourge” – jogo do tipo arena que apresenta a luta histórica de Dandara dos Palmares, esposa de Zumbi dos Palmares – e  “Black Scape” –  que reproduz o cotidiano de um jovem negro e morador de comunidade que depois de uma compra no mercado próximo da sua casa se vê perseguido por um policial e precisa provar a sua inocência. Há muitos outros exemplos, como o curta “Os Irmãos” , que explora situações do cotidiano que reforçam o estereótipo de pessoas negras como perigosas; o podcast “Aceitação do Movimento Negro” e a exposição “Negros na Tecnologia”, que produziu uma série de cartazes que falam sobre a representatividade dos profissionais negros na tecnologia. Neste link, é possível conhecer outros projetos e games educacionais do NAVE que incentivam a diversidade e um olhar mais profundo para as questões de raça.

Inclusão

Em seu laboratório de Inovação Social – Labora, o Oi Futuro já auxiliou no desenvolvimento de diversas iniciativas de empreendedoras e empreendedores negros comprometidos com a transformação social. É o caso do CDD Acontece – canal de notícias da Cidade de Deus – e da Diáspora Black – plataforma que conecta anfitriões e viajantes que desejam hospedagem com respeito às diferenças e vivenciando experiências sobre a cultura negra. Com o edital Labora + Sebrae foram acelerados negócios como Tecnogueto, programa de educação que promove a diversidade e inclusão de profissionais negros no mercado de trabalho na área tecnológica, e Toti, a primeira plataforma brasileira de ensino e inclusão de pessoas refugiadas e migrantes no mercado de trabalho de tecnologia.

Já com o edital Impulso, o Oi Futuro seleciona, capacita e acelera iniciativas para impacto sociocultural. Inúmeros projetos com lideranças negras que atuam nas realidades e demandas da luta contra a desigualdade racial e o preconceito passaram pelo programa. Em 2020, a Wotec (antiga Afro Engenharia), que disponibiliza equipamentos e soluções tecnológicas de baixo custo para cinema e audiovisual a cineastas negros independentes e de baixa renda, foi uma das selecionadas na terceira edição do Impulso, assim como o Grupo Cultural Casa do Jongo da Serrinha, que promove ações integradas entre cultura, arte, memória, desenvolvimento social, trabalho e renda para a comunidade local de Madureira, no Rio de Janeiro. Escute aqui nosso episódio do Microfone Aberto com Dayanne Boy, coordenadora-executiva da Jongo da Serrinha.

Por meio de iniciativas como essas em todo o Brasil, o Oi Futuro atua na construção de futuros mais potentes. Porque não existe futuro possível sem diversidade e inclusão.

Inscreva-se e faça parte da nossa rede!
Receba informações sobre editais, cursos e programação

 

Confira a nossa politica de privacidade