Acessibilidade
Contato

Oi Futuro investe na diversidade e qualificação da indústria do som

01/10/2021

Oi Futuro investe na diversidade e qualificação da indústria do som

A música promove encontros e conexões, lança tendências, aponta mudanças. É uma potente ferramenta capaz impulsionar transformações sociais. O Oi Futuro acredita nesse potencial e atua no ecossistema da música e das experiências sonoras desde os primeiros anos da sua existência com o lançamento de novos cantores, bandas e festivais. No Dia Internacional da Música, celebrado em 1 de outubro, relembramos um pouco dessa trajetória, que já dançou no compasso de apoio, incentivo, patrocínios e formação, assumindo diversas formas e ritmos.

DOS PALCOS AO BACKSTAGE

Por mais de uma década, o Oi Futuro atuou na ponta da cadeia produtiva do som sendo considerado uma referência da produção de vanguarda no campo das experiências sonoras no Brasil. Com o Edital de Cultura, desde 2003 apoia e financia festivais de música e projetos que envolvem sonoridade por todo o país. De 2009 a 2017, o Centro Cultural em Ipanema foi plataforma privilegiada e palco de lançamento de dezenas de novos cantores, bandas e festivais. Em 2017, com a criação do LabSonica, laboratório de experimentação sonora e musical, o Oi Futuro decidiu passar para o core da indústria da música, investindo em pesquisa, capacitação, criações e produções sonoras em suas infinitas e possíveis combinações com a imagem e a palavra.

Ao atuar como um ponto de encontro de fazedores no campo do som e da música, o LabSonica é um espaço de experimentação e colaboração idealizado para impulsionar criadores de diversas áreas, selecionados por editais públicos. O laboratório oferece suporte técnico e estrutura física para produção musical e de arte sonora, com estúdio de gravação, salas de ensaio, espaço maker, oficinas de DJ e de sound design, workshops e pocket shows, além de um espaço com 28 posições de trabalho para selos e gravadoras independentes, facilitando a troca entre os profissionais.

ACELERADO LABSONICA NO FIFA 22

Pelo LabSonica, o Oi Futuro já lançou diversos projetos e beneficiou milhares de pessoas. Como o Artsonica, programa de residência com foco nas artes visuais em diálogo com a música e outras expressões artísticas; e o curso “Música & Negócios: Empreendedorismo e Inovação”, em parceria com o Instituto Gênesis, da PUC-Rio, que está com inscrições abertas e 50% de desconto para quem utilizar o código OIFUTURO50.

Com  mais de 900 inscrições de artistas de todo Brasil, o edital Aceleração Musical LabSonica é outra iniciativa do LabSonica para promover carreiras musicais através de qualificação profissional e do estímulo à experimentação. A edição Aceleração LabSonica 2020, em parceria com a Toca do Bandido, culminou com um festival de música online e o lançamento de EPs de seis finalistas, entre eles o do cantor Caio Prado, que acaba de entrar para a lista exclusiva de artistas com músicas na trilha sonora oficial do jogo FIFA 22. Caio e os outros participantes receberam mentorias sobre empreendedorismo, design estratégico profissional e artístico e gestão de carreira, além de gravarem videoclipes.

“Baobá, minha composição junto com Verônica Bonfim, fala sobre ancestralidade, igualdade, fé e sobre o futuro. Eu tive a oportunidade de produzir essa música com a Aceleração LabSonica, edição Toca do Bandido – Oi Futuro e com isso realizar um sonho, ter minha música selecionada para integrar a trilha do Fifa 22. Foi muito importante, sobretudo em tempos complicados, ter a aceleração como esse fomento cultural”, conta Caio.

MULHERES NA INDÚSTRIA DA MÚSICA

Para combater a desigualdade de gênero na indústria musical brasileira, o Oi Futuro criou o programa ASA – Arte Sônica Amplificada. Através dele, 250 mulheres do Rio de Janeiro, São Paulo e Recife já passaram por um programa de qualificação e capacitação, para desenvolverem competências, redes e carreiras em atividades baseadas no som. Uma nova edição do ASA será lançada ainda este ano, a fim de fortalecer ainda mais o legado de transformação, diversidade e igualdade na cadeia produtiva da música no Brasil. 

Feito em parceria com o British Council, o Programa Pontes é uma forma de apoio financeiro e fomento a festivais brasileiros, promovendo a produção artística e o intercâmbio cultural entre Reino Unido e Brasil. Em três edições, a iniciativa já contemplou 27 festivais de todas as cinco regiões do Brasil e 727 artistas brasileiros. Já pelo edital Selos e Gravadoras, o Oi Futuro selecionou três selos independentes para fazerem uma residência de três meses no LabSonica com acesso gratuito a toda a infraestrutura do laboratório, incluindo o uso dos estúdios, apoio à divulgação dos projetos realizados no espaço e pitchings com produtores e curadores de festivais de música.

TRANSFORMAÇÃO E IMPACTO

Fortalecer a produção cultural e fomentar a cadeia produtiva da música também é uma forma de gerar transformação e impacto no campo da economia criativa. Desde 2017, o Oi Futuro atua nesse caminho por meio do Labora, laboratório de inovação social do Oi Futuro, que já apoiou diversos projetos, alguns deles atuam no ecossistema da música. Coletivos de slam e Hip Hop, aplicativo de batalha de rimas, oficinas de baterias para mulheres são alguns temas de projetos que passaram por aqui e transformam tantas realidades.

 

Inscreva-se e faça parte da nossa rede!
Receba informações sobre editais, cursos e programação

 

Confira a nossa politica de privacidade