Acessibilidade
Contato

SXSW 2022: Metaverso – realidade ou futurismo?

24/03/2022

SXSW 2022: Metaverso – realidade ou futurismo?

O metaverso ainda não se firmou como realidade cotidiana para maioria de nós, mas sua evolução foi o tema onipresente do South by Southwest (SXSW) 2022, o maior evento de tecnologia do mundo, que aconteceu entre 11 e 20 de março em um formato híbrido. “Estamos falando do futuro de tudo. Não estamos falando só do futuro da internet, mas do futuro da cultura, do trabalho…. O metaverso será ambiente espacial e de experiência onde tudo acontecerá”, definiu Pico Velasques, CEO da empresa VIIRA, uma das palestrantes da mesa “O metaverso: desenhando um novo paradigma global”. O tema foi tão dominante na programação do evento, que até o próprio criador do termo “metaverso”, o escritor de ficção científica Neal Stephenson, esteve presente com um bate-papo no SXSW. Para quem ainda tem dificuldades de entender o metaverso, a futurista Amy Webb, keynote de abertura do evento, explica que “o metaverso é um termo guarda-chuva para as tecnologias que são ponte entre o mundo digital e físico. Este termo inclui realidade aumentada, realidade mista, realidade estendida, mas também gadgets como óculos inteligentes e relógios, que nos permitiram experiências digitais mais sensoriais”. Evan Helda, da Amazon Web Services, vai além: o metaverso não é apenas virtual. “O ambiente off-line, físico, é tão importante quanto. Estamos falando das intersecções de mundos e da fusão desses ambientes”, disse. Muitas vezes, participar das mesas do SXSW é como estar em um filme de ficção científica. Mas se pararmos para olhar ao redor e avaliar nossa interação com o mundo desde que fomos confinados pela pandemia global, podemos enxergar o futuro acontecendo aos nossos olhos. Cada vez temos mais perfis em inúmeros lugares, plataformas, nas mídias sociais. O metaverso é uma evolução dessa ampliação de identidades que estamos vivendo, um novo ambiente onde elas podem se multiplicar, como explicou Rohit Bhargava.  O autor de “Não Óbvio: como antecipar tendências e dominar o futuro” liderou uma das sessões mais concorridas do SXSW, que depois de dois anos voltou a reunir a plateia presencialmente em Austin, no Texas, Estados Unidos. Durante sua participação, Rohit Bhargava elencou 10 caminhos não óbvios que podem moldar nossa experiência de mundo nos próximos anos. “Não haverá só um metaverso e sim um multiverso, onde teremos que fazer uma curadoria de nossas próprias identidades (no plural mesmo) que  influenciará a percepção dos outros sobre nós. Precisamos nos preparar para nossa divisão de identidade. No contexto de multiverso, posso ter múltiplas personalidades”.  Na avaliação de outro visionário, o professor de Marketing da Escola de Negócios Stern da Universidade de Nova York, Scott Galloway, “o metaverso  não será visual – é muito mais sobre ouvir e menos sobre ver”. Equipamentos funcionais de áudio como airpods têm, na visão de Scott, grande potencial de trazer o metaverso para próximo de nós bem mais rápido do que os óculos de Realidade Virtual. “Conectados a outros devices e portais, os fones podem te dar informações de como está a sua saúde, se você está atrasado, funcionando como um portal  para um metaverso focado no áudio”. O metaverso de Scott é menos “Matrix” e mais “Her”, filme de Spike Jonze  estrelado por Joaquin Phoenix e Scarlett Johansson 

Inscreva-se e faça parte da nossa rede!
Receba informações sobre editais, cursos e programação

 

Confira a nossa politica de privacidade