Acessibilidade
Contato

MOVE_MT: empreendedores encerram intercâmbio no Rio

02/09/2022

MOVE_MT: empreendedores encerram intercâmbio no Rio

Foram cinco dias de encontros, descobertas, palestras, visitas, partilha e fortalecimento de uma rede de empreendedores criativos de Mato Grosso. Durante toda a semana, 14 acelerados participaram do Intercâmbio MOVE_MT no Rio de Janeiro. Foi a última etapa do edital MOVE_MT – uma parceria do Oi Futuro e da SECEL_MT (secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer), que promoveu um ciclo de seis meses aceleração para 30 iniciativas da Economia Criativa de Mato Grosso.

Durante a imersão no Lab Oi Futuro, os acelerados puderam se conhecer pessoalmente e também encontrar empreendedores cariocas que trabalham na Economia Criativa do estado. Neste último dia do Intercâmbio MOVE_MT, eles participaram de uma dinâmica em que compartilharam os principais aprendizados adquiridos  e também a perspectiva que têm para os próximos passos de seus negócios.

Rede de impacto 

“Encontrar outros empreendedores do Mato Grosso com iniciativas tão fantásticas foi muito enriquecedor e também motivador. Todo esse cuidado e defesa do propósito somado ao pragmatismo necessário para empreender que o Oi Futuro teve e estimulou durante todo o ciclo de aceleração, e em especial nessa semana de intercâmbio, fez diferença em nossas vidas e negócios. Espero que essa rede do MOVE_MT continue e prospere por muito tempo, para que outras iniciativas sejam tão  contempladas e enriquecidas como nós fomos”, afirmou Lucas Silva, cofundador da Sumac Records, gravadora e produtora audiovisual que impulsionam a carreira de artistas autorais do Mato Grosso e foi uma das nove iniciativas finalistas que participaram do intercâmbio.

Divididos em dois grupos, os acelerados dividiram as dificuldades em comum que foram superadas ao longo do processo de empreender e dividiram diferentes pontos de vista sobre os desafios de ter o seu próprio negócio.

“Fazer parte do MOVE_MT me fez ver o que eu tinha sim uma ideia fantástica e o que eu fazia tinha seriedade e era um negócio. Nesse intercâmbio, eu pude entrar em contato com outras mulheres incríveis matogrossenses com iniciativas potentes, com a mesma paixão e sonhos que eu tenho e isso foi muito inspirador. Novas ideias brotaram nessa semana de encontro. Saio daqui ainda mais apaixonada pelo meu empreendimento do que eu já era”, reconheceu Juliana Fernandez, do Kyvaverá, estúdio de tatuadoras de cobertura de cicatrizes decorrentes de violência doméstica e automutilação.

Os empreendedores da SUMAC Records em visita ao Estúdio Toca do Bandido.

Propósito e capacitação

O intercâmbio teve uma programação intensa que foi aberta, na terça-feira, dia 30/08, pela empresária e escritora Monique Evelle,  do Conselho do Pacto Global da ONU e uma dos 50 Profissionais Mais Criativos do Brasil, segundo a revista Wired. Ela apresentou o painel “Aprendizados e Oportunidades no Vale do Silêncio”.

Na quarta-feira, Gabriela Augustini comandou a mesa temática “Empreendedorismo na Era Digital”. Fundadora do Olabi, organização social dedicada ao uso de tecnologia para a transformação da sociedade, Gabriela é apresentadora do “Conexão Maker” (reality show exibido no Canal Futura sobre empreendedorismo, tecnologias emergentes e impacto social) e já desenvolveu ações em mais de 20 países nos cinco continentes.

Na quinta-feira, a publicitária Paula Lagrotta, criadora da consultoria de inovação e posicionamento de marca e negócio Casa Del Toro, falou sobre “Comunicação e Branding” e exercitou na prática o fortalecimento dos propósitos dos empreendimentos reunidos no intercâmbio. 

Sara Crosman, presidente do Oi Futuro, fala para os acelerados durante o Intercâmbio

Conexões que atravessam o país

Além das mesas e palestras, os empreendedores tiveram a oportunidade de conhecer pessoalmente vários empreendimentos similares aos seus na cidade do Rio. a programação do intercâmbio incluiu visitas e mentorias no Circo Voador, Copa Studio, Horta Urbana de Madureira, Toca do Bandido, Instituto Afro Latinas, ClosetBoBags, A Casa da Árvore, além de ateliês de artistas locais.

“Como etapa final do MOVE_MT, abrimos as portas do nosso Lab Oi Futuro e também das nossas redes criativas para recebermos os empreendedores mais bem avaliados na banca final do programa. Foi um momento importante para tecermos novas conexões que atravessarão todo o país e estreitarão as sinergias entre produções culturais de diferentes estados”, afirmou Sara Crosman, presidente do Oi Futuro, que fechou o último dia de atividades ao lado de Alessandra Keiko, superintendente de Desenvolvimento da Economia Criativa na Secel, e Carla Marques, gerente executiva de Programas e Projetos do Oi Futuro.

Além da Sumac Records e do Estúdio Kyvaverá, as outras iniciativas participantes do intercâmbio MOVE-MT foram:

ArtGi Empreendimento Sustentável – Produz artesanato da agrofloresta e promove ecoturismo para proteger a biodiversidade e fortalecer a comunidade local.

Cadju Filmes –  Produz documentários com foco indígena e nos Direitos Humanos.

Delícias da Rozi Confeitaria que valoriza matéria-prima e receitas regionais, com preço acessível focando na população de baixa renda.

Encontrei La Brechó –  Brechó on-line especializado em moda feminina para todos os corpos, inclusiva e sustentável.

MT Queer –  Promove formações e produz conteúdos audiovisuais LGBT para internet.

Ponto Agroecológico Dente de Leão –  Espaço de ecoturismo e educação ambiental, fabrica e vende produtos agroecológicos.

Potências Negras. Criativas – Incubadora e aceleradora de afroempreendedores.

Acelerados do MOVE_MT com equipe do Oi Futuro e Secel no último dia de imersão

Inscreva-se e faça parte da nossa rede!
Receba informações sobre editais, cursos e programação

 

Confira a nossa politica de privacidade